Sorvetes com sabor alagoano!

Sorvetes com sabor alagoano!

Tudo começa quando o engenheiro de refrigeração Henrique Piva recebe a missão de consertar uma máquina de produzir sorvetes. Após o trabalho, resolve testá-la e, ao ver a máquina em funcionamento, teve uma ideia. No início, uma pequena sorveteria com o nome Shups é aberta no centro da capital alagoana.

Os negócios foram se expandindo, o tempo passou, e hoje, o alagoano nota 10 Alberto Cabús, de 44 anos, natural de Maceió, é quem administra a Fika Frio. Neto do engenheiro Henrique Piva, ela potencializou a ideia inicial, transformando-a na maior indústria de sorvetes do Estado, que ao longo dos seus 31 anos de existência, faz a alegria dos alagoanos com a produção de sorvetes e polpas de frutas, enfrentando grandes indústrias nacionais do setor e valorizando Alagoas, sua gente e seus frutos.

O empresário, que está ligado à Fika Frio, como sócio, desde 1983, tornou-se diretor nove anos depois, participando ativamente do crescimento da empresa nas últimas décadas.

Atento para a criação de mecanismos que contribuam para o desenvolvimento econômico do Estado, Alberto Cabús implanta uma interessante política na empresa. As frutas que dão origem aos sorvetes e polpas são exclusivamente adquiridas de produtores alagoanos, sem fazer nenhum tipo de importação de produtos vindos de outros estados.

“Não existe necessidade de procurarmos a matéria-prima em outros locais, se encontramos produtos de muita qualidade na nossa terra. Essa é uma forma de contribuir para o crescimento do Estado. Alagoas precisa prosperar cada vez mais. Existe potencial para isso, basta ser explorado”, explica Cabús.

Com formação acadêmica em contabilidade e pós-graduação em marketing, Alberto Cabús sempre possuiu um espírito empreendedor em sua vida e, já na sua infância, trabalhava com seu pai, assumindo responsabilidades e adquirindo ensinamentos que carrega em seu trabalho até hoje.

“Quando eu tinha 12 anos, meu pai saía e me deixava sozinho, em sua loja, para que eu tomasse conta. Sempre me interessei e desde muito jovem tinha tarefas diárias para cumprir e isso proporcionou grandes aprendizados em minha vida.”, lembra.

Hoje, a empresa conta aproximadamente com um quadro de 200 funcionários, divididos entre as fábricas, lojas e pontos de distribuição. A perspectiva é que nos próximos anos, mais uma fábrica da empresa seja aberta, provavelmente, no município de Rio Largo, gerando novos empregos diretos e indiretos, além de movimentar a economia do Estado.

Além de Alagoas, os produtos da Fika Frio são comercializados nos estados de Pernambuco, Paraíba e Sergipe, tornando a empresa uma das líderes de mercado também na região Nordeste. A produção mensal aponta um número de 200 mil litros de sorvete e 5 toneladas de polpas, dos mais variados sabores.

Alberto Cabús aponta a dedicação dos funcionários como um dos motivos para o desenvolvimento da empresa. Todos eles participam da produção, tendo como missão primordial levar alegria e a satisfação aos clientes. Para ele, esse fator criou a identificação do público alagoano com a empresa.

“Tenho certeza que o segredo do nosso sucesso está no conceito que sempre carreguei durante a minha vida e que procuro transmitir para os meus funcionários: trabalhar com amor. Quando se tem paixão, conseguindo o prazer e a dedicação total em seu ambiente de trabalho, as conquistas e vitórias aparecem com maior frequência”, explica o empresário.

“Sorvete é sinônimo de alegria. E esse tem que ser o primeiro sentimento de cada funcionário que trabalha aqui. O nosso produto é natural porque é feito por pessoas que colocam muito mais que o coração em cada sorvete ou polpa produzida. Pessoas que colocam amor e carinho desde a seleção de cada item até a entrega dos nossos produtos nos pontos de venda”, completa.

Ele estimula, dentro da empresa, o reaproveitamento de materiais recicláveis entre os funcionários. Além do despertar para as questões de preservação ambiental, evitando desperdícios demasiados, a iniciativa gera uma renda adicional para os trabalhadores. Anualmente, com o dinheiro arrecadado com a comercialização desses produtos, é realizada uma festa de integração, entre funcionários e seus familiares.


Para ele, outro ponto que contribui para que a empresa tenha alcançado o patamar que se encontra, é a preocupação com a saúde e o bem-estar dos consumidores. Alberto explica que a Fika Frio procura fazer produtos o mais próximo de sua essência natural, como por exemplo, sorvetes feitos a base de água, sem a utilização de corantes ou outras substâncias. O empresário também destaca a produção de produtos sem açúcar e gordura, que atinge uma camada de consumidores, como portadores de doenças como diabetes.

“É importantíssimo chegar a todos os níveis de consumidores. A criação de produtos diferenciados abre as portas para novos mercados e chama a atenção das pessoas.”, afirma.

O empresário se mostra entusiasmado em poder, de forma direta, participar do progresso econômico no Estado, com a comercialização dos seus produtos, sempre com a missão de levar a felicidade para os seus consumidores. “Para mim, é muito gratificante poder contribuir para o crescimento da minha terra, seja gerando emprego, fomentando a economia do Estado e, principalmente, gerando alegria para os alagoanos”, fala Cabús.

Alberto Cabús finaliza pontuando uma frase que sempre carrega em sua vida, que o motiva a cada dia, a cada novo obstáculo a ser encarado, pois segundo ele, com esse pensamento positivo e muito trabalho, é que o faz alcançar os principais objetivos em sua vida. “Acredite nos seus sonhos, acredite nos seres humanos”.
 

Data: 30/01/2010

Fonte: http://aquiacontece.com.br/noticia/2010/01/30/sorvetes-com-sabor-alagoano

Comentar com Facebook